Qual é o mar mais salgado do Planeta?

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O Mar de Aral, na Ásia Central, tem a água mais salgada. E é, ao mesmo tempo, o maior desastre ambiental do Planeta.

Delimitado ao norte por duas províncias do Cazaquistão (Aqtöbe e Qyzylorda) e ao sul pela região autônoma Caracalpaquistão, do Uzbequistão, o Mar de Aral tinha em 1960 (quando era o quarto maior lago do mundo) uma área total de 68 mil quilômetros quadrados, uma profundidade máxima de 31 metros e um volume de água da ordem de 1,1 mil quilômetros cúbicos.

Seus índices de salinidade são muito superiores à média dos oceanos, que é de 3,5%. Em suas águas, a salinidade chega a uma média de 34,8% e, a vinte metros de profundidade, atinge 38,8%, índice significativamente maior que o do Mar Morto, que chega a uma média de 27% na superfície e a 32,66% a 50 metros de profundidade. Em 1960, a salinidade do Mar de Aral era de apenas 10 gramas por litro, em torno de um quarto da existente atualmente.

Mar de Aral significa, em português, Mar das Ilhas, o que explica bem o que ocorria com sua geografia. Ali existiam nada menos que 1.500 ilhas em 1960, todas desaparecidas neste momento. Não porque tenham sido inundadas, mas porque o Mar de Aral está desaparecendo e se transformando em um grande deserto.

Esse processo de desertificação é considerado, neste momento, um dos maiores desastres ambientais de todos os tempos.

Em 2007, a superfície do Mar de Aral já havia se reduzido a 10% do que já fora no passado. E, em 2010, por ter continuado a secar, já não existia como um único bloco de água e estava dividido em três porções. O Cazaquistão desenvolve um trabalho de recuperação em sua parte norte e, entre 2003 e 2008, já conseguiu elevar o nível das águas em doze metros.

Com isso passou a haver uma queda da salinidade nessa parte das águas e os peixes começaram a surgir em quantidade que permitiu o retorno da pesca comercial. Para que se tenha uma ideia do que foi a pesca na região no passado, só o Mar de Aral produzia um sexto de todos os peixes consumidos na extinta União Soviética.

Mas, embora tenha melhorado a situação em sua parte norte, as perspectivas para a parte sul do Mar de Aral são sombrias.

O Mar de Aral está em uma depressão onde chegam as águas das chuvas e os rios de uma vasta região, a partir de nascentes que estão a 2.000 quilômetros de distância da foz, junto às montanhas do Himalaia. Essa depressão, no passado, entre 68 milhões a 1,8 milhão de anos atrás, possivelmente estava ligada ao mar através do Mar Cáspio e Mar Negro. Mesmo quando foi isolado desses mares, o Aral continuou sendo alimentado principalmente pelos rios Amu Daria e Syr Darya, tornando-se o que se considerava um oásis em meio ao deserto da Ásia Central.

No entanto, sem escoamento, passou a se acentuar a salinização a partir do sal trazido pelos rios. A evaporação durante milhares de anos acentuou o processo e, por isso, o Mar de Aral chegou aos tempos atuais como a área de água mais salgada no Planeta.

Os problemas do Mar de Aral se acentuaram com a presença soviética na região e a drenagem que promoveu em seus rios, ao mesmo tempo em que não impediu que passassem a receber lixo, esgoto e poluentes oriundos das comunidades que se desenvolveram em suas proximidades. O desvio de parte das águas dos rios Amu Darya e Syr Darya, alimentadores do Mar de Aral, começaram em 1918.

Diante disso, a superfície do Aral, que era entre 1951 e 1960 de 67,1 mil quilômetros quadrados, com um volume de 1,08 mil quilômetros cúbicos de água, caiu para apenas 36,5 mil quilômetros quadrados e a um volume de 328,6 quilômetros cúbicos de água. Ou seja, os danos causados pelos soviéticos reduziram a área do Mar de Aral quase pela metade e seu volume de água para cerca de um terço do que fora 30 anos antes.

A imagem no alto de página mostra bem o que aconteceu com o Mar de Aral nas últimas décadas, apresentando imagens do que foi em 1973, 1999 e 2009.

Aleatórias

Quais são as ilhas oceânicas do Brasil?

O Brasil tem centenas de ilhas costeiras. Mas, ilhas oceânicas, são apenas cinco. Fernando de Noronha (foto) é a mais conhecida.

Nome dólar veio da Alemanha

O nome da moeda mais utilizada, mais famosa e mais desejada do mundo foi inspirado em uma moeda alemã.

Quem vendeu mais discos?

Os Beatles são os recordistas mundiais, com 600 milhões de discos vendidos. No Brasil o destaque é a dupla sertaneja Tonico & Tinoco (foto) que, até 1994, vendeu 150 milhões de cópias.

Galeria de imagens

bicicleta
bicicleta1
celular1960
dengue
galaxias
grandecolisor
marte
neuronios
origemhomem
pesquisa
presal
sol
televisao
ufo
beatles
beatles1
beatles2
inquisicao
muralhachina
napoleao
tonicotinoco
aerogeradores
altamira
aquifero-alter-do-chao
beijomaislongo
bruxas
burqa

Online

Temos 60 visitantes e Nenhum membro online