Qual é a menor nação do mundo?

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

As Ilhas Pitcairn, integrantes dos territórios britânicos ultramarinos, na Polinésia, são a nação menos populosa do mundo, com cerca de 50 habitantes. E também uma das menores ilhas do mundo e um dos lugares mais isolados.

Esse lugar remoto tem origem na revolta dos marinheiros do navio inglês HMS Bounty, ocorrida em 29 de abril de 1789, quando a embarcação retornava à Jamaica e, dali, seguiria para a Inglaterra, com um carregamento de mil mudas de fruta-pão.

Da tripulação de 42 homens, nove se rebelaram, liderados pelo imediato Fletcher Christian.

O navio havia permanecido cinco meses no Tahiti, tempo suficiente para que a tripulação estabelecesse relações afetivas com as nativas. Quando se iniciou a volta à Inglaterra, o trabalho fatigante a bordo e a saudade das mulheres deixadas em terra levou à revolta.

Quando Fletcher Christian assumiu o comando da embarcação retornou ao Tahiti, desembarcou os homens que não participaram do motim e colocou a bordo mulheres taitianas e alguns nativos que passariam a integrar a tripulação no lugar dos que ficaram. Como a pena para motim era a morte, procuraram um lugar para se esconder e optaram por Pitcairn, pois a ilha estava indicada no lugar errado nas cartas náuticas da região. A fragata inglesa HMS Pandora chegou a procurar os amotinados por todo o Pacífico e não conseguiu encontrá-los na ilha escondida.

Mas a vida nas Ilhas Pitcairn não foi fácil. Disputas e assassinatos se sucediam, mas descendentes dos amortinados permaneceram no lugar.

As Ilhas Pitcairn, com uma área de apenas 4,6 quilômetros quadrados, incluem a ilha vulcânica de mesmo nome e ainda as ilhas Henderson e Ducie e Oeno, estas últimas desabitadas. A capital é Adamstown e as atividades econômicas são a agricultura de subsistência e a publicação de selos. A moeda oficial é o dólar neozelandês.

No entanto, os amotinados não foram os primeiros habitantes desse lugar remoto, pois encontraram ali templos, petróglifos e instrumentos de pedra usados por uma antiga população polinésia.